terça-feira, 14 de agosto de 2012

Because I'm Broken: Teacher of the devil.


Eighth Chapter:  Teacher of the devil. 

Cá entre nós que a palavra ‘peguei’ não foi à melhor para descrever o que vivemos, na verdade... Hannah foi minha primeira namorada de verdade, aquela que eu realmente gostei. Se não fosse sua teimosia ainda estaríamos juntos. Não que eu seja um santo, eu a magoei, fui um idiota.

– Hey, qual é dude... Você vai ou não ? – Josh disse e tocou em meu ombro, tirando-me dos devaneios.
– Hã ? Er... Sim, sim. – Disse sem ao menos saber onde iríamos.
– Na minha casa, as 20. – Ele se levantou, saiu. Eu comi meu ‘lanchinho’ em silêncio.
[...]

O sino – que é muito chato – tocou e eu fui para a sala, era a porra da aula de francês. Eu odeio isso, é uma chatice, ficar fazendo aqueles biquinhos... Coisa se veado. Não sou o Edward Cullen. [NADACONTRACREPUSCULO’ & eu amo eles ta u.u]
Justin’s POV ~ OFF’

Hannah’s POV ~ ON’

Eu entrei na sala e me sentei, a aula seria francês. Na verdade, eu sou muito boa, mas de certa forma acho chato... Toda aquela coisinha de fazer bico... É coisa de patricinha. O que eu NÃO sou!
Alguns atrasadinho (lê-se Bieber e seus amiguinhos) entraram correndo pela porta e fazendo a maior bagunça na sala. O que leva alguém a fazer isso ? Entrar na sala de aula gritando e batendo em carteiras ? Bando de gente mal-educada.
– Acomodem-se todos. – Entrou o professor na sala, fazendo aquela algazarra toda parar.
Todos – isso me inclui – se ajeitaram em suas cadeiras.
– Trabalho em duplas hoje. – Pronto, a bagunça voltou, agora mais intensa. Cadeiras já se arrastavam pela sala. – PAREM! – Gritou Mr. Tolle, ele era professor ali desde o ano passado, já conhecia bem os alunos. – Eu farei as duplas, tudo isso, pela falta de educação vinda de alguns aqui.
Oh, professorzinho chato, pai é santo! [~le ignorem o meu ‘pai é santo’]
– Emily com Tomas, Ellen com Josh, Jennie com Caitlen...(...)... Noha com Benny, Hannah – Vish, falou meu nome... Com quem será que eu vou ? Ainda tem bastante gente na sala... – com Justin.
PARA TUDO, O DIABO TA ATENTANDO HOJE NÉ ? PQP’ ~~ Ta de brincadeira com a minha cara mano? Só pode!
– Nem que Deus dessa do céu agora e meu peça de joelhos! – Falei, quer dizer... gritei.
– O que disse Ms. Dennove ? – Porra, o velho é surdo ? Oh gosh!
– Suponho que o senhor tenha escutado bem o que eu disse. – Ele veio até mim, Bieber só nos encarava com cara de tacho.
– Que tamanho desrespeito.
– Desrespeito é você me colar com esse encapetado aí. – Disse apontando para a coisa chamada ‘Justin Bieber’.
– Pô, pega leva aí garota. – O coisinha se intrometeu, maldito Bieber.
– Cala a boca aí, coisa ruin. – Me virei para o professor em seguida. – É o seguinte: EU NÃO VOU ME SENTAR COM ELE! – Tá, eu peguei pesadinho... Não precisava armar o circo todo, era só eu dizer que não queria e pronto, mas agora que comecei... Vou até o fim!
– Já para a secretária Hannah. – O professor gritou comigo.
– Não vou, eu só disse que não quero fazer a porcaria do trabalho com ele. Isso é um crime ? – O professor me encarava paralisado. – Olha, me desculpa por tudo isso, mas eu não vou fazer o trabalho com ele. – Peguei minha bolsa e sai da sala, fui para o banheiro. Sentei-me no canto e fiquei parada, sem falar ou dizer nada.
[...]
Olhei o celular, já era a última aula. Levantei-me do chão, peguei minha bolsa e pus-me a sair daquele banheiro.
Entrei na sala, todos estavam em dupla, só uma mesa sobrando... Pelo amor que Deua tem por mim, não, aquela pessoa não era o Bieber. Olhei para a frente e... Não. Francês novamente ? Sim, o Tolle estava lá sentado, eu entre sem falar nada me sentei na mesa vaga, que havia um menino que eu nunca havia visto.
[...]
–Triiin Triiin – Bateu o sino – até que em fim – e eu sai da sala, o trabalho de francês se daria continuidade em casa, meu colega – um aluno novo, chamado Matt – iria a minha casa.
Andei até o portão, o carro do papai estava lá, entrei.
– Olá pequena. – Ele disse, com o carro ainda parado.
– Oi. – respondo colocando meus fones. Ele rapidamente os tirou.
– Como foi o dia ?
– Chato, como sempre.
– Só isso ? Não tem mais nada para me contar ? – Fala sério, não acredito que aquele professor idiota ligo para a minha casa, desgraçado.
– Foi aquele barrigudo do Tolle ? – Olhei fixamente para a janela.
– Você não precisava ter feito tudo aquilo.
– Como sabe que ele não aumentou as coisas ?
– Porque eu te conheço bem filha. – Ele pegou em minha mão, automaticamente me virei para ele.
– Desculpa, eu sei que peguei pesado. – Ele largou minha mão e saiu do carro.
– Venha. – Ele disse abrindo a porta para mim, eu deixei minha bolsa e sai.
– O Tolle que falar com você ?
– Na verdade, eu quero falar com ele... E com outras pessoas. – Quem ? Eis a pergunta que não calava...
Meu pai entrou na sala dos professores, eu fiquei ali sentada em um banquinho branco de madeira. Senti uma mão tocar meus ombros, me virei e era ele....

Continua...



Então, quem será ? Ryan ? Matt ? Justin ? ~~ Não percam o próximo capítulo de... Um conto de fadas que não tinha fadas! [Ignore.minhas.loucuras']  MUITO OBRIGADA a linda da Duda que comentou, & flor, você já está na nova fanfic. Aqui está o link da sinopse e dos personagens: Survive If You Can ~ E agora, quem quer uma previa do próximo capítulo ? & que será o último da primeira temporada. Oh sim, o último, então se preparem para muitas surpresas.& nossa, a segunda temporada  ta ficando muito phoda' haha! 
Prévia do último capítulo: Tenth Chapter: I can not believe.

Pensei que o Justin tinha vindo aqui e... E ELE FEZ MESMO ISSO ?FILHODAMÃE, idiota, eu odeia tanto ele.
....

Logo, senti que lágrimas estavam por todo meu rosto... E pensar que um dia eu o amei, pensar que ainda o amo. Sou uma completa idiota, eu me odeio, eu odeia a minha vida... Eu odeio ele.

...

Perguntei surpresa, ela se levantou e correu em minha direção, pulei em seus braços.
– Loliita! – Me chamou por um – dos milhares – de meus apelidos.
Ashley é a namorada de meu irmão, Joe. Supostamente ele estava ali também.

...

– Alô...(...) Senhora Dennove...(...) Sim, ele saiu em duas ou três horas... (...) Não pode ser... Meu Deus. – Lágrimas caíram de deus olhos, do nada mamãe ficou parada, papai correu até ela, e impediu-a de cair.

...


– NÃO, NÃO PODE SER! – Gritei correndo para meu quarto, papai e Ashley me olhavam sem reação... Eu apenas subi correndo.

...

Fiz uma forte maquiagem para que o inchaço dos olhos caudado pelo choro não fosse notado pelas pessoas ali presentes. A dor ainda continuava em meu peito, fico pensando que se meus pais tivessem me ouvido, eu teria os perdido também.

...


Ta beeem emocionante, espero ter comentários nér' #rum. 

--- Beijos da Luh com Sour Patch Kids ---







Um comentário:

  1. AAAAAAAAAAAAAAAAAAH MAN PERFEITO DEMAIS ! CONTINUA PELO BIEBER AMADO !

    ResponderExcluir